Social icons

Pra mim, 2017 foi amor.
E em suas mais diversas - e clichês - representações.

Eu poderia falar só sobre os amores que apareceram em forma de amigos. Ou na minha família aumentando. Mas posso falar das paixões que me trouxeram frios na barriga que não eram sentidos há anos, das pequenas angústias que só um coração quebrado é capaz de promover e das lições aprendidas com todo esse ciclo. Teve tudo: do amor visualizado em pequenas coisas, ao que a gente constrói e reconstrói incontáveis vezes em um único ano.


Por 2017, eu só quero agradecer.
Por todas as lições, por todos os momentos de "eu não aguento mais" que me mostraram que aguento, sim. Pelas pessoas que entraram e saíram. Pelas que não saíram e voltaram. Pelos laços.
Pelas pessoas.

E, mais uma vez,
pelo amor.

Astrologicamente, dizem que 2018 será um ano para "colher o que plantamos" e, talvez por isso, eu tenha tanta certeza de que será incrível. Porque é aquele papo que eu não só sigo, como levo no peito: in the end, the love you take is equal to the love you make.

Né?

5 comentários

  1. Boas festas e feliz 2018!
    Bj e fk c Deus
    Nana - http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Realmente, 2017 foi um ano e tanto. Para alguns foi amor, outros dor e para muitos como eu e você, foi um pouco dos dois, né? Desejo que seu ano de 2018 seja realmente incrível e que você seja muito feliz. Sou grata por ter conhecido seu blog esse ano <3 <3 <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que coisa mais linda! Muito muito obrigada pelas palavras, Emy! ♥

      Excluir
  3. Mi, conheci o seu blog recentemente (nem lembro como achei) e estou bem apaixonada. Você tem um estilo muito seu de escrever e toda vez que eu leio os seus posts sinto como se fosse uma amiga minha conversando comigo sobre as coisas da vida.
    Eu acho que faltam mais blogs como o seu na internet, com mais amor e sinceridade no que está sendo publicado!
    Que 2018 seja um ano incrível!! <3

    www.natashagottardi.com

    ResponderExcluir

ads, pois nem só de amor viverás o homem