Pertencimento

Já tem um tempo em que venho pensando sobre pertencimento. 
Sobre se sentir em casa. 
Sobre fazer morada. Sobre fazer parte.  
Sobre pertencer.

Comecei a pensar no quanto o verbo pertencer pode soar pesado.
E um pouco traiçoeiro, se analisado isoladamente. 

Pertencer.
Ilude com a similaridade com a palavra perto.
Depois brinca com o Ser. 

Pertencer.

O significado é tão pesado quanto o jogo de sílabas.

Começa com propriedade.
Termina com fazer parte.

A interpretação positiva ou negativa da palavra é subjetiva.
Às vezes, tudo o que alguém quer na vida é fazer parte.

É pertencer.

A alguém. A um grupo. A uma filosofia.

Em outras, o problema da vida de alguém é justamente pertencer.

A alguém. A um grupo. A uma filosofia.

Falta a identificação. 
Sobram as amarras.
Fica o pertencimento.


Em alguns casos, o terror está na falta dele.
Do pertencimento.
Dos significados.
Da segurança.
Da sensação de estar em casa.

É mais ou menos o meu caso.

Tenho problema com os dois significados.
Propriedade e fazer parte.

Sinto que não pertenço.

A ninguém. A nenhum grupo. A nenhuma filosofia.

A nenhum lugar, principalmente. 

O que poderia ser sinônimo de leveza e liberdade, aprisiona.
Amedronta. 
Cria muros. 

A gente não se sente em casa nunca.
Não consegue fazer morada.
Não consegue só ficar.

Paradoxalmente, ao mesmo tempo em que fugimos dele,
queremos encontrá-lo.
O pertencimento. 

Procuramos significados, 
mas fechamos os olhos quando eles se mostram visíveis. 

A gente quer fazer parte. 
Quer se deixar ser casa.
Quer fazer morada.

Em algum lugar.
Em alguém.

Mas é difícil.
Porque para pertencer, é preciso ficar.

E como ficar, se não sentimos que pertencemos a este lugar?

.

texto velho, esquecido há meses por aqui, mas que na falta de post novo, serve pra lembrar que o blog existe :) 

3 comentários

  1. Estou passando por essa situação atualmente. É angustiante. Texto ótimo pra refletir....

    ResponderExcluir
  2. Pertencer ou não pertencer? Eis a questão. Trocadilhos infames a parte, ótimo texto.

    ResponderExcluir
  3. Nossa vei, como escreve bem.
    Pertencer é algo que não consigo encaixar na minha vida. Eu simplesmente não pertenço a lugar nenhum, e quando finalmente acabo vencida que comecei a pertencer a algum lugar, eu não consigo ficar. Eu sinto que não me encaixo mais com o passar dos dias. Talvez isso seja pelo fato de eu ser geminiana, ou não. Talvez eu simplesmente não tenha nascido para pertecer a algum lugar mesmo. Ou, a alguma pessoa. O seu texto me descreve bastante, parabéns pela ótima escrita e ótimo texto.

    www.memorizeis.blogspot.com

    ResponderExcluir