29/08/16

Sobre abraços dados com palavras (e um texto que viralizou)

Eu sempre escrevi muito. Sempre extravasei emoções com a escrita e isso acontece desde criança com diários e cartas. Tudo o que eu sinto demais, eu preciso colocar para fora e, veja só, faço isso escrevendo. Feliz ou infelizmente, eu sou uma pessoa que sente muito (posso culpar a lua em peixes? haha) e, consequentemente, estou sempre escrevendo sobre meus pensamentos, devaneios, inseguranças, felicidades, dores, amores, enfim. Tudo o que precisa ser "diminuído" ou amenizado, dentro de mim, vira texto.

No fim de semana, em um momento de ansiedade, eu escrevi sobre o quanto nos cobramos exaustivamente e como essa cobrança está sendo direcionada até para coisas imbecis, como um feed de uma rede social. Escrevi aqui, no meu blog, sobre mim e para mim, afinal, quando escrevo, é como se eu ficasse anestesiada de minhas próprias emoções, mesmo que momentaneamente. É como se eu voltasse a respirar.


Para minha surpresa, o texto correu muito por essa internet de meu deus. Integrou lista de link de blog famoso, foi divulgado por blogueira grande, replicado em grupos grandes e muitas, muitas mensagens chegaram até mim - tanto que ainda não tive coragem de responder porque quero dar toda a minha atenção para elas. Os comentários são sempre os mesmos "obrigada, você escreveu o que eu sinto", "nunca me senti tão representada/o", "caralho, é exatamente isso". São várias outras pessoas que estão com esse peso no peito, como eu. São outras pessoas que se identificaram com um momento de quase desespero. São pessoas que também estão se cobrando de uma forma desumana e que, veja só, encontram um conforto - mesmo que efêmero - em minhas palavras. Me agradeceram por desabafar, por me mostrar humana e passível de erros. Me abraçaram forte, mesmo a quilômetros e quilômetros de distância. 

E cara, isso é incrível.

Sabe, é meio surreal pensar que algo que eu escrevi com o único propósito de desabafar tenha tomado essa proporção. Este já é o post mais lido e compartilhado do blog, que eu tenho há quase 5 anos - e é incrível ver que as minhas linhas tortas estão alcançando tantas pessoas de lugares tão diferentes. Não deixa de ser um pouco preocupante que seja por se identificarem com um texto escrito em uma crise de ansiedade, haha, mas tudo o que resultou desse texto foi um amor mútuo. Vocês me agradeceram por tê-lo escrito. Eu, agradeço vocês pelas palavras e pelos abraços mandados. 

Eu espero que todos vocês que leram e o compartilharam, se atentem às últimas linhas dele:

que respirem e não se esqueçam de como isso é feito.

Temos um acordo? ♥ 

16 comentários:

  1. Te conheci através desse texto e já me considero um admiro das tuas palavras. Já li e reli vários textos do teu blog, é tudo tão lindo, é tudo tão inspirador que você está me ajudando a ser mais seguro com minha escrita. Loucura imaginar isso, mas lendo teus textos eu me senti representado em vários, e amei mais ainda quando vi que tua lua é em peixes!! Aí eu passei a entender muita coisa haha Venho aqui por meio desta mini bíblia dizer que você ganhou um leitor e um admirador da sua forma de ver o mundo e de escrever. Muito sucesso, paz, luz e amor. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Gustavo! Seu comentário me deixou sem palavras - e de coração quentinho. Fico muito feliz que eu tenha te ajudado, de alguma forma, a escrever mais - por favor, me mostre seus textos, depois! E fico mais feliz ainda em saber que tenho você como novo leitor. Obrigada e obrigada ♥ ♥

      Excluir
  2. Amor virtual com abraçados dados através de palavras é lindo demais <3 Estou num momento complicado, de decisões e uma pressão absurda pairando sobre a minha cabeça, mas sempre encontro conforto nos textos que leio aqui e em outros blogs. Não que sejam específicos para auto ajuda, mas, ao compartilhar suas experiências e anseios você pode estar ajudando de forma direta ou indireta alguém que está passando pela mesma coisa por meio da identificação, da empatia. E eu amo isso. Obrigada por seus textos <3 Um beijo : *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai meu Deus, é incrível ler que meu texto te conforta, de alguma forma, sabia? E suas palavras me deixaram tão feliz que você não tem noção. Que bom que se identifica, Lettícia! E muito obrigada por me contar isso! ♥

      Excluir
  3. Também desabafo muito por meio de palavras escritas. Ultimamente tenho usado mais o papel para extravasar do que a internet.
    É muito bom ver o nosso trabalho reconhecido e com várias pessoas se identificando e recomendando para outras. Dá um orgulho bom danado.
    Parabéns e obrigada por compartilhar seus sentimentos.
    Bjuxxxxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também escrevo bastante no papel, sabia? É como se tudo ficasse ainda mais pessoal com rabiscos, erros e anotações soltas, né? Eu te entendo! haha E obrigada por vir comentar, Poly! ♥

      Excluir
  4. Quando as palavras são ditas de todo coração faz com que as pessoas se identifiquem e compartilhem! Pelo menos o bem estão compartilhando!
    Eu desisto de facebook D: Só mantenho pra ter a fan page do blog.
    Parabéns pelo reconhecimento e continue a escrever com o coração.
    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! ♥
      E pode deixar: o coração aqui é grande demais e sempre sobra para o blog haha
      Espero que continue me visitando! :)

      Excluir
  5. afe, SIM ♥
    e você merece, Mih, você escreve incrivelmente bem! e o legal da internet é isso mesmo, a gente escreve um texto, uma galera curte porque conseguimos colocar no 'papel' o que tá na cabela de muita gente ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade, né? É sempre bom ler algo que está dentro da gente e simplesmente não conseguimos expressar. Amo quando isso acontece comigo, também :)

      Excluir
  6. Eu também cheguei aqui por ele e também fui uma das pessoas que se identificou. Estou há pouquíssimo tempo com um blog, mas é impressionante o quanto eu já melhorei (da minha ansiedade, inclusive) por saber que tem alguém por aí passando pelo mesmo, que eu não estou sozinha. E isso acaba sendo uma coisa que, numa crise, não pensamos direito, até porque, no mundo real, as pessoas apresentam certa resistência de se abrir.
    Então obrigada por ser tão aberta e sincera quanto ao assunto. E parabéns pelo texto! :)
    Beijos,
    Bru
    http://www.moderando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Bru! E sim, é muito bom saber que tem tanta gente "com a gente". A sensação é bem essa, mesmo, a de que ganhamos um abraço a cada "te entendo" vindo após um desabafo. Obrigada por ser uma dessas pessoas :)

      Excluir
  7. Quando a gente escreve, a gente coloca pedacinhos de nós mesmos em cada linha e acho que é isso o que torna a coisa toda especial. Quando alguém se identifica com o que a gente escreveu, quer dizer que essa pessoa olhou pra uma parte nossa e nos viu como uma partezinha dela. Quando alguém compartilha algo que a gente criou significa que ela quer que outras pessoas tenham o prazer de ser parte do nosso mundinho por pelo menos alguns instantes. Escrever é arte, mas também é contato, e você faz isso de uma forma maravilhosa! (aquelas que acompanham desde os primórdios da era das fanfics lol). Parabéns, Mih!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai meu deussssss, que linda! Nossa, que saudade dos nossos tempos de fanfic, Lilah! Que saudade dos MSN, dos chats de McFLY, nossa, saudade é a palavra que define, definitivamente. E que lindo saber que você AINDA lê o que eu escrevo! ♥

      Excluir

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.