20/11/15

Os 5 principais erros de início de relacionamento

Uma vez, em um post sobre bloqueio criativo, falei sobre a importância de consumir cultura para driblar a falta de inspiração. Engraçado que dei o conselho e fiquei aqui, quase um mês bloqueada e sem nenhuma ideia pra nada. Ontem, finalmente assisti Annie Hall (sempre tive vontade, mas sempre quis esperar "a hora certa" para ver porque já sabia do enredo do filme e não é o tipo de filme que você vê quando tem dúvidas sobre seu relacionamento. Inclusive, já até fiz uma lista, aqui no blog, sobre filme assim. Definitivamente vou incluir Annie Hall) e já tenho ideia para pelo menos 10 posts - todos sobre relacionamentos, porque apesar de hoje ser solteira, tenho expertise no assunto hahaah.

casal de mãos dadas
Foto: Shutterstock | casal de mãos dadas

Uma das ideias que o filme me deu é sobre os principais erros que cometemos no início do namoro. Até porque, início de relacionamento é lindo, nós ainda não conhecemos o parceiro direito e, neste período, só conhecemos as qualidades - e somos completamente apaixonadas por elas. Entretanto, é justamente neste período que você precisa ficar esperta com algumas coisas. E como sou gente boa, vou elencar os cinco principais erros de início de relacionamento. 

1- Mudar alguém/mudar por alguém

Essa é a principal regra que algumas pessoas insistem em quebrar logo no início do relacionamento. Antes de continuar a leitura, finja que está de mãos dadas comigo, de olhos fechados e em um ambiente calmo, tranquilo e aromatizado com insensos de lírio branco. Agora repita pausadamente comigo: eu-nunca-vou-mudar-por-homem-nenhum. Repita isso 500 vezes até que entre na sua cabeça de uma vez por todas. Ele não gostou da sua roupa? Não gostou do seu batom? Não gostou do jeito que dançou na balada? Fique atenta! No começo de um relacionamento, essas imposições podem vir leves e totalmente disfarçadas com um "Tá linda, mas realmente prefiro seu batom rosa!", "Eu amo essa saia, mas você estava mais bonita com a calça jeans", "Eu tive que me segurar para não dançar com você, mas como sou tímido, fiquei aqui. Fica comigo?". Todas essas "fofices" podem se transformar em "Esse batom é de puta", "Você dança como uma vadia", "Você se veste para chamar atenção". Já passou por algo parecido? É gata, eu também. Mas o mesmo vale para ele. Se ele for um fofo, mas não gosta muito de usar camisa xadrez, não vai infernizar a vida do coitado obrigando ele a se vestir de um jeito que não gosta, ou a ler livros com os quais ele não se identifica, enfim. Alvin tentou enfiar suas preferências na cabeça da Annie e, bem, deu no que deu.

2- Tentar reproduzir coisas de outro namoro no relacionamento atual

Você e seu ex-namorado jogavam Resident Evil 6 juntos e era divertidíssimo. Você tenta jogar o mesmíssimo jogo com seu atual e não é, nem de longe, a mesma coisa. "Ai, ele é sem graça!", constata. NÃO MIGA, a errada é você. Isso porque quando tentamos reproduzir coisas boas que vivemos com outras pessoas, com terceiros, o que vem é a frustração - e isso é óbvio. Pessoas novas equivalem a novas histórias e novas experiências. Sem essa de querer reviver momentos, ok? A pessoa que "passou" já protagonizou aquela cena e foi ela (e só ela!) quem a tornou inesquecível, quer você queira, quer não. 

3- Abandonar os amigos

Eu quero morrer quando fazem isso e matar quando vejo que farão. Esse é um dos erros mais comuns de relacionamento: você fica imersa no mundo do novo namorado e adeus amigas de balada, adeus melhor amigo do mundo. Acho que esse erro é ainda pior que os dois anteriores porque isso é de uma falta de amor imensa. Quer dizer que enquanto você não tinha um mozão os amigos serviam? Agora eles só te remetem a um tempo de "vazio e baladas"? NÃO. Foram eles que ouviam todos os seus dilemas - e pode confessar pra mim: eram inúmeros, né? -, foram eles que te impediram de ligar para o ex quando você encheu a cara no show daquela dupla sertaneja que canta a música que você jura que é a da sua vida. Foram eles que seguraram toda a barra com você - e você vai mesmo dar um pé na bunda de todos eles porque, agora, mudou o status do relacionamento? Lei do retorno é um negócio macabro, e como sou fofa, vou deixar aqui a dica: se você fizer isso, as chances de você ter que voltar com o rabo entre as pernas mendigando seus amigos de volta - porque veja só, o amor-pra-sempre acabou - são inúmeras. Então, faça o favor e cultive seus amigos independentemente do seu status. Fechado?

4- Contar sobre todos os ex-peguetes, transas, rolos, etc

Esse erro é muito comum também, porque alguns começos de relacionamentos são marcados pela síndrome do sincericídio. Isso porque você está naquela vibe do comecinho, em que você pensa que pode falar o que quiser porque terá compreensão eterna. Sim, terá compreensão, mas ela não será eterna. Com o passar dos meses, vem a insegurança, vem o ciúme e aí tudo o que você contou (ou ele te contou) serve de material para alimentar pequenos monstros. Pois é. Que tal pensar duas vezes antes de apontar aquele cara incrível no meio da balada e contar, cheia de orgulho, para o atual que antes dele, era tuuuuuudo aquilo te fazia feliz?

5- Viver o outro

Você vai me dar a mão de novo. Isso, naquele mesmo cenário do primeiro tópico. Promete pra mim - e pra você - que nunca, nunca vai deixar sua individualidade para viver a do outro. Pronto? Prometeu sem cruzar os dedos? Então tá. Acho que outro erro gravíssimo é quando um dos lados perde sua individualidade para ser o outro. Quero dizer, é ok você se entregar àquela série de zumbis que ele tanto adora - e está tudo bem ele ver RuPaul's Drag Race com você. Mas não é nada ok você só fazer os programas que ele quiser, com os amigos dele, quando ele quiser. O inverso também vale. É importantíssimo manter a individualidade, seus gostos, suas particularidades. Ele odeia The OC? Veja sozinha, na sua casa e ainda com um pote enorme de pipoca com manteiga. Seu namorado detesta balada? Vá com seus amigos gays e dance o passinho de Bang da Anitta! Se ele não gosta de algo que você ama, ok, mas jamais deixe de fazê-lo. Ok?

Essas foram as lições que aprendi em 7 anos de relacionamentos; e vocês? O que passariam como dica de ouro para outras amigas?

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!
Twitter // Facebook // Instagram // Grupo do Blog // Snap: mihbroccoli

2 comentários:

  1. adorei a lista, achei qs dicas valiosas. largar os amigos é uó, e é bom incentivar o outro a não fazer isso também! acho que essa lista serve pra um alerta e um "eu te avisei" quando aprenderem só quabdo passarem por isso gahahah

    minha dica seria: segura a ansiedade. Pessoa ansiosa na vida tende a pirar em relacionamento quando as coisas não estão às mil maravilhosas, e isso só serve pra gente se minar, se antecipar, e criar situações que simplesmente não existem. respira fundo. Deixa acontecer (naturalmenteeee). rs

    ResponderExcluir

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.