28/09/15

5 coisas que não te contaram sobre o término da faculdade

Reprodução/Gossip Girl
Eu tenho o MOBIC desde o primeiro ano da faculdade, então, quem lê o blog desde o comecinho, acompanhou comigo toda a minha vida acadêmica: das primeiras provas bobas até o tão temido TCC (que até rendeu post aqui). Eu posso resumir a faculdade em uma única palavra: ansiedade. Ansiedade porque você está no primeiro ano esperando pelo segundo, no segundo esperando pelo terceiro e quando viu, está na frente da banca defendendo seu trabalho. Pois é. Passa muito rápido e as dúvidas e incertezas que você sempre pensou que ficariam com a sua monografia, não só perpetuam como aumentam. Com o término da faculdade, não são só incertezas nos acompanham. São várias outras coisas que nunca nos avisaram na graduação - mas que a tia Mih te conta agora! 

1- Caso não tenha ficado claro: suas dúvidas triplicarão


Triplicam porque agora você é formada e precisa saber o que vai fazer. "Seguir carreira acadêmica? Trabalhar na área? Mas em qual das vertentes? E se eu quiser abrir meu próprio negócio? A opção de vender arte na praia não parece tão ruim, não é mesmo?". SIM!! Todas as dúvidas do mundo vão surgir e você não vai ter o que fazer. Elas acontecem independentemente de você estar ou não empregada, na área ou não, de boas ou não. Você vai pensar na vida muitas vezes, vai tentar decidir em cinco minutos para onde seguir e raramente dará alguns passos. O meu conselho é pensar muito bem - o que você fará de qualquer forma rs.

2- Os primeiros anos de profissão são, em sua maioria, bem difíceis


Todo profissional que hoje está em uma boa posição no mercado fala a mesma coisa: nos dois primeiros anos você vai ralar muito. Acredito que é nesse momento que você vai aprender, de fato, o que vai fazer na profissão e colocar 20% do que aprendeu na faculdade em prática. Porque não, você não vai usar nem metade do que aprendeu nas aulas, de fato - a não ser que siga carreira acadêmica, e aí voltamos para o tópico um.

3- Ser universitário trazia grandes vantagens

Esse gif não representa bem a expressão que eu queria, mas meio que serve, né? 
Como ser café com leite. Quando estagiário, se você fizesse alguma coisa errada, "tudo bem, é estagiária". Mas quando a cagada for quando você estiver contratada, miga, se prepara porque a jiripoca vai piar, a cobra vai fumar e todas as outras expressões que já ouvimos e que significam que você tá bem ferrada vão rolar. A cobrança aumenta de uma forma bem desproporcional ao seu salário, mas tudo isso colabora para com 1) sua maturidade; 2) crescimento profissional; 3) crescimento pessoal; 4) senso de responsabilidade. Sabe, ser um profissional é meio chato, ás vezes, porque nos mostra como é ser adulto de verdade. Mas é incrível na mesma medida em que é complicado - porém, é um processo necessário. Não tem como fugir e, sinceramente, ainda bem. 

4- O dinheiro continua sendo um problema


Você vai achar que vai ficar rica e, bem, não. Não mesmo. Vai ter um aumento de salário, mais benefícios, será reconhecida como adulta e profissional, mas grana ainda será um problema. E não importa quantos freelas você pegue, quantas horas extras faça... Dinheiro continuará sendo um problema, e sabe por que? Leia a próxima!

5- Suas metas mudam. E são assustadoramente maiores


Sim. Se antes a sua meta era comprar uma moto, agora é comprar um carro. Se era fazer um intercâmbio, agora é morar sozinha. As metas de um adulto são gigantescas e desejamos tanto essas conquistas que trabalhamos muito. Muito mesmo. E, bem, isso é ser adulto, não é mesmo?


Quer dar um conselho para quem está se formando? Quer aumentar essa lista? Então se joga nos comentários! :) 

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!
Twitter // Facebook // Instagram // Grupo do Blog // Snap: mihbroccoli

11 comentários:

  1. nossa, eu totalmente me sentia "café com leite" quando era universitária. esse foi o maior choque de me formar. de um dia pro outro virei a única responsável pelo meu fracasso - e nunca me senti tão fracassada quanto recém formada. :/ o lado bom é que passa, e o lado ruim é que parece que não vai passar. hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso, Iana: somos responsáveis pelo nosso próprio fracasso. Não temos mais onde "nos apoiar", e isso é um choque.

      Excluir
  2. Menina, me deu um ataque de ansiedade aqui só de ler esse post. E olha que eu já formei tem três anos! Mas começo de carreira é assim mesmo, depois melhora (menos o salário! hahaha). Tem que ir com calma e programando as metas de acordo com o estágio de vida que você tá!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAH ainda estou esperando o salário melhorar, Maki! Mas ok, faz só um ano!

      Excluir
  3. De fato. Eu estou no penúltimo semestre da faculdade, e já comecei a pensar no que eu vou fazer quando acabar. Tenho tantos planos, e parece que não consigo decidir em qual deles embarcar / investir. O jornalismo nos trás muitas possibilidades, mas é um mercado difícil e repleto de altos e baixos. É um pouco assustadora a ideia de terminar o curso e não saber o que fazer! Um beijo : *

    www.fleurdelune.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Lê. O jornalismo tem bastante possibilidade, mas está vivendo um momento tão complicado, né? Eu realmente acho que é uma fase de transição e que logo ele se "estabiliza" novamente, mas enquanto isso, precisamos encontrar outras alternativas. Bjos!

      Excluir
  4. Faz uns três anos que me formei, e ainda me sinto uma café com leite. Assim que acabei a facul fui trabalhar com política, governo, essas coisas. Não era exatamente o que queria, mas o medo de terminar a faculdade e não ter nenhum trabalho, me apavorou. Acabei me acomodando. Não tenho mta experiência em outras áreas do jornalismo. Daí, o medo bate. "Meldels, qdo era estagiária era mais fácil." Afinal as pessoas sabiam que eu estava na faculdade ainda e eu poderia botar a culpa na minha posição: estagiária. Mas esse é o preço que se paga por colocar o carro na frente dos bois. Por isso, acho que é bom ter calma e jamais se acomodar. Não me arrependo, tive muitas oportunidades, mas não bate aquela química...
    bjs!

    www.marianamaia.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, sabe que eu acho que essa coisa de se sentir meio café com leite, mesmo sendo boa e etc, é universal? Estava comentando com uma amiga, também jornalista, o quanto ainda me sentia inexperiente e longe de ser boa ao mesmo tempo em que via, nela, uma profissional exemplar. Fiquei surpresa em ouvir que ela tinha as mesmas neuras e inseguranças. Sabe, uma professora me disse que jornalista é autocrítico demais, talvez esse seja (um dos) nossos problemas.

      Beijo!

      Excluir
  5. ainda faltam uns dois, três anos para eu me formar, mas já tenho um pequeno avc toda vez que imagino meu futuro pós-faculdade. sei que vai ser o maior momento de pressão da minha vida acadêmica hahaha e, mesmo com quase 24 anos na cara, ainda não estou pronta pra ser 100% adulta! :P
    beijos, mih!

    AP202

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, acho que nunca estamos preparadas para sermos adultas, Bia! Mas vambora fazendo hahahaha

      Beijo!

      Excluir
  6. Como li em alguns comentários acima, tbm me sinto meio café com leite :( mas acho que tbm me acomodei mto, preciso voltar a estudar e me aperfeiçoar em alguma área, acho que faz parte.
    Um conselho que eu dou para quem está se formando é: não se acomode! Continue estudando, se iterando das novidades, faça cursos, enfim, estude muito!

    bjus!

    ResponderExcluir

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.