17/07/15

Ser geminiana


Ser geminiana é maravilhoso. 

Você acorda se achando a pessoa mais horrorosa da terra, toma um banho e no minuto seguinte já está se sentindo mais gata que a Angelina Jolie (que por sinal, também é geminiana). Não liga de ficar dividida entre usar um salto alto ou um All Star velho, afinal, a escolha do look sempre é feita pelo humor. Ser geminiana é incrível porque temos uma sede de conhecimento insaciável. Quando nos interessamos por algo, queremos saber tudo sobre aquele assunto. Uma banda, um diretor, um autor, que seja. Se despertou o interesse da geminiana, ela só vai sossegar quando se sentir PhD no assunto – mesmo que depois de atingir todo o conhecimento, deixe o assunto de lado e parta para uma nova jornada de conhecimento sobre o reality show culinário que a mãe assiste.

Ser geminiana é ser inundada com trezentas ideias sensacionais por dia, ter ânimo de iniciar quinze delas e colocar apenas duas em prática – e depois desistir no meio do caminho porque outras trezentas, ainda melhores, apareceram. É se apaixonar três vezes por dia e querer casar com cinco pessoas diferentes. Ser geminiana é não querer casar. É querer comprar uma bicicleta. Ou um patins. Ou um skate. Não, é querer casar.  

Ser geminiana é se vestir de uma forma completamente diferente por dia, é ser conhecida como a instável do rolê e é aquela pessoa para quem todo mundo pensa três vezes antes de dizer qualquer coisa. Uma sílaba errada para um geminiano e uma noite inteira vai para o saco. É ser conhecida como imprevisível, inconstante, chorona e debochada. É conseguir sentir tudo muito intensamente e ao mesmo tempo.

Ser geminiana é ser irresistível, porque o clichê de que somos várias mulheres em uma só é verdade. Somos a companhia perfeita para um filme cult islandês da mesma forma que somos perfeitas para ralar na boquinha da garrafa. A primeira ligação quando o convite é um show de metal industrial, da mesma forma que somos a primeira opção quando se procura companhia para a reunião do Só Para Contrariar. Para geminiana não tem tempo ruim, desde que o assunto seja rolê, risadas e possibilidade de boas conversas. 

Geminianas são insuportáveis quando o assunto é decisão. Podemos demorar vidas para escolher o prato principal, mas ficamos realmente enfurecidas quando não decidem o restaurante - ou pior ainda, quando nos pedem para escolher. Geminiana nunca está realmente feliz, porque nunca está tudo realmente bem. Ganhou um aumento, mas o novo filme do Woody Allen saiu do cinema. O boy perfeito ligou de volta, mas não tem mais aquela blusa maravilhosa do manequim no seu número. Seu colega de quarto seboso vai ficar uma semana fora, mas a sua drag favorita foi eliminada do RuPaul's Drag Race. Nada está realmente bom. 

Ser geminiana é maravilhoso porque somos muito dinâmicas. Adoramos pequenas surpresas e somos muito fáceis de dar presente. Geminianas são muito visuais, rápidas e enjoam muito fácil das coisas, por isso, adoramos presentes efêmeros: blusas da moda, sapato da nova coleção da Arezzo, cd novo da Taylor Swift. Para o geminiano, poucas coisas são permanentes - por isso pensam mil vezes antes de fazer uma tatuagem. Geminianos conseguem ter dois blogs, um emprego full time, quatro freelas, duas contas de social de media e ainda fazer serviços comunitários. Isso tudo sem prejudicar os seriados acompanhados e as bebedeiras de final de semana. E acham que todo mundo é assim também.

Ser geminiana é ser um pouco prepotente e exibicionista, também. Por aprendermos tudo muito rápido e por sermos muito inclinados a cultura (pop ou erudita), queremos mostrar o quanto sabemos sobre as coisas que realmente sabemos. Sempre vamos querer pautar os assuntos para podermos discursar. Se um geminiano não souber sobre algo, ele vai fazer você acreditar que sabe. E se não acreditar, para ele não importa, desde que ele ache que saiba. Ser geminiana é não assumir lados, porque consegue ver tudo de duas formas diferentes e ver razão em duas coisas opostas. É ficar em cima do muro, mas com todos os argumentos do mundo. 

Ser geminiana é lindo porque todas as pessoas querem ser nossas amigas, seja pela energia, pela simpatia ou pelo humor. Geminianos se acham engraçados, mesmo que não sejam na verdade. Porem, geminianos vão fechar a cara na balada porque alguém derrubou uma gota de caipirinha no sapato novo e vão querer ir embora. Ser geminiana é contar os dias para um evento, montar uma playlist para se arrumar e no meio da produção desanimar tanto a ponto de ligar e desmarcar. É marcar um date e querer desistir no meio do caminho porque perdeu a graça. É querer viver o flerte, não querer o compromisso, mas amar dormir de conchinha.

É querer muito e muita coisa, mas sem saber o que quer realmente. 

Ser geminiana é um saco. 

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

6 comentários:

  1. Cara, que post delicioso de se ler. Sou geminiano e me vi neste texto, inicialmente não acreditei no que estava lendo pois é inacreditável como nós somos tão indecisos, é surreal a forma que nos vemos e ao mesmo tempo vemos todos da nossa tribo em um simples descrição.

    Já favoritei o blog, não apenas pelo conteúdo mas também pelo conforto que esse layout me passou.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que lindo! <3
      Muito muito obrigada, Tony! Fico muito feliz que tenha gostado do MOBIC (e do layout, até porque o seu é maravilhoso e, se elogiou, devo ganhar o dia! hahah)

      Beijo!

      Excluir
  2. Me identifiquei muito com tudo. Impressionante. (Obviamente, sou geminiana.)

    ResponderExcluir
  3. "É ser conhecida como a bipolar do rolê" e não estar nem aí para a inconstância.

    Adorei o post!

    ResponderExcluir
  4. "É ser conhecida como a bipolar do rolê" e não estar nem aí para a inconstância.

    Adorei o blog e o post.

    ResponderExcluir

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.