01/05/15

Uma carta para meu eu do futuro


E ai, Michele de 33 anos, firmeza?

Acho que com 33 anos você vai ter parado de falar "firmeza", misturar singular e plural só pra frase soar engraçada e descontraída, né? Ou não? Será que você vai ser como eu sou hoje, só que um pouco mais séria? Espero que não. Acho que o bom humor é nossa principal característica - e até refúgio, não é mesmo? 

Sabe, Michele, eu espero que aí na frente, todo esse perrengue tenha significado algo. Aquele clichê de "as coisas aconteceram assim porque farão sentido lá na frente" lá. Eu espero que hoje você enxergue esse sentido, senão, provavelmente você é uma adulta rancorosa. E isso não pode rolar, afinal, outra grande característica da gente é não conseguir guardar rancor. Temos o dom de esquecer coisas ruins que já nos fizeram, não é mesmo? Espero que você continue assim. E por favor, continue!

Outra coisa que gostaria de saber é se você continua meio Holden Caulfield. Vejamos, você é assim desde os seus 17 anos... Passamos pelos 23 assim e, espero, profundamente, que essa síndrome tenha te abandonado aos 33! Sabe, é muito chato você querer tudo e não se satisfazer com nada. Na verdade, tenho uma pergunta mais direta: hoje você sabe exatamente o que quer? Está perto de conquistar isso? Por favor, me diga que simmm! Não aguento mais ter esse bicho no peito que te impede de ser 100% feliz porque você não sabe o que quer ou não aceita que finalmente cresceu e que crescer é um saco mesmo. 

Chegamos lá? Mas afinal... Descobrimos o que é o lá? Você está bem sucedida (apesar de hoje eu não saber o que isso significa, você sabe? Estamos?). Quantos lugares você já visitou nesse tempo? Eu espero que pelo menos tenha ido à Londres e para Nova York. Se conseguiu dar um pulo na Itália, fico te devendo uma cerveja. Falando nisso, ainda gostamos de cerveja, não é mesmo? 

E você tá pensando em ter filhos? Desculpe fazer essa péééééssima pergunta, é porque sei que hoje você não tem a mínima vontade. Vai se acabar com o lindo do Tutu (aliás, faltam apenas seis dias para ele chegar e estamos bem ansiosas!) e, com isso, não tem tanta vontade de ter uma criaturinha vinda de você. Isso mudou? Se mudou, me adianta: vai ser Luísa ou Miguel? 

E sua relação com seu corpo, mudou? Tá se achando gata? Se aceitou ou mudou algo? E dirigir? Já tomou vergonha na cara? Porque olha, vou te contar. Coloco isso como meta todos os anos e nunca tenho nem ânimo e nem coragem para fazer. Espero que você, mais velha, tenha. Ah! Continuamos em Araçatuba? Seus amigos continuam os mesmos? OLHA, EU ESPERO QUE SIM, se não eu vou aí dar no meio da sua cara, nem que para isso eu precise de um Delorean! Seus amigos são as melhores coisas que você já angariou nesses 20 e poucos anos, então, não vou aceitar que você os perca, ok? 

Apesar de eu ter te enchido de perguntas, eu não sei se quero saber as respostas. Eu estou no meu inferno astral, você sabe como eu fico, então, não precisa me responder. É só me dizer baixinho, na voz do baixista baixinho daquela banda que você amou dos 13 aos 20 anos: 

"I'll be okay". 



Com amor e muitas dúvidas,

Michele de (quase) 23. 

* Essa postagem faz parte da blogagem coletiva Rotaroots. Para ler todas as blogagens da tag, clique aqui. Para fazer parte do grupo, clique aqui.

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Um comentário:

  1. Oi, também terminei uma carta pra mim esta semana, e me identifiquei com vc em alguns pontos kkk
    Espero que no futuro estejamos realizadas e mega felizes com as pessoas que amamos por perto ~~dedoscruzados
    Desejo que o seu inferno astral fique bem levinho ou se torne inexistente.
    Besooos ;*

    ResponderExcluir

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.