09/12/14

5 pratos para quebrar em 2014


Esse tema, dado pelo Rotaroots, foi um presente. Primeiramente porque escrever esse tipo de post é sempre incrível. Catártico, mesmo. Segundo porque eu morria de vontade de falar sobre isso, sobre as coisas que eu quero que vão embora juntinhas com 2014 - mas eu nunca sabia como. Diversas vezes abri o blogger e rascunhei, rascunhei e não saia nada. Até hoje, que foi me dado um tema. 

Para uma breve contextualização para os novos leitores que não acompanharam toda a sexta temporada de Supernatural que foi minha vida esse ano (se você vê Supernatural, entendeu a analogia, porque - se você não vê - a sexta temporada foi uma temporada HORRÍVEL), 2014 foi um ano que me deu muitos socos no estômago. Mal me recuperava de um e pá, tomava outro. Chegou uma hora em que a dor não passava nunca e eu estava quase me acostumando com o sentimento de ar faltando a cada novo golpe. Por isso, o primeiro prato que vou quebrar é o...

CONFORMISMO
Eu tenho que tatuar na minha mão, pra eu ler sempre, que não: eu não sou obrigada. Não, eu não mereço coisas ruins. SIM, EU MEREÇO MAIS. Eu não posso abaixar a cabeça para as situações!!! Eu preciso ser mais inconformada, querer mais e ter de volta a noção de que as coisas não são assim porque "têm de ser". São assim porque estou permitindo e não estou indo atrás do que pode me fazer feliz de verdade. 

INSEGURANÇA
2014 sacudiu minha autoestima, levou uns muitos quilos junto e me infestooooou de insegurança. Eu realmente preciso quebrar esse prato e estou trabalhando muito pra isso. Sem dúvida é uma das coisas que mais me atrapalhou nesse ano e que, se eu não "cuidar", mais vai me atrapalhar na vida toda. Então, por favor, insegurança - fique com seu amigo 2014. 

PICUINHAS
Olha gente, desde setembro que eu não abro minha boca pra falar mal de alguém (de forma maldosa de verdade, vai!). Em outubro aconteceu tanta, mas tanta coisa de uma só vez na minha vida que me fez pensar "cacete, olha as merda que tá rolando, você vai mesmo gastar seu tempo falando de outras pessoas?". Pois é. Soltar um veneninho é normal, mas desde então eu não o faço e nem sinto falta disso. Juro! Acho que conforme vamos crescendo e se fodendo, menos tolerantes - e pacientes - para esse tipo de coisa nós vamos ficando. 

LÁGRIMAS
Gente, o que eu chorei em 2014 num tá escrito! Acho que só em maio eu chorei mais que eu chorei em 2013 inteiro (que saudade de 2013, melhor ano da vida, etc). Chorei tanto e por coisas ruins - só chorei de felicidade uma única vez - que, nossa, me dá uma coisa muito ruim só em escrever essas linhazinhas. Então eu quebro esse prato salgado e torço (muito) para que em 2015 eu só chore quando reassistir The OC. Ou os episódios dramáticos de How I Met Your Mother. Ou o último de Friends

ANSIEDADE
Taí o maior presente que 2014 me deu. As crises de ansiedade e início de síndrome do pânico. Pois é. As merdas que aconteceram começaram a surgir juntas e eu não aguentei o baque. Arreguei e pá, tamo aí arcando com as consequências. Eu sempre fui uma pessoa extremamente calma e sempre guardei tudo o que sentia de ruim (você nunca me veria explodindo de raiva, por exemplo). Não que hoje eu seja mais estourada, antes fosse: o problema é que sinto tudo com muito mais intensidade e reflete diretamente no meu corpo. Gente, sério: não desejo pra ninguém isso daí. E se tem um prato que eu quebro quebrar e pisotear, esse é o da ansiedade. 

Ficou um post meio bad vibes, mas eu cumpri com a proposta. E me sinto 1% mais leve. Talvez quando eu for escrever meus desejos para o próximo ano eu me sinto mais animada, incentivada e acredite que esses pratos serão, de fato, quebrados. ♥ 

E você? O que quebraria? 
O que deixaria pra trás, junto com esse ano?

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

3 comentários:

  1. quebraria os 5 pratos de preguiça que tou vivendo HAHAHAHAHAH help

    ResponderExcluir
  2. também quero quebrar o prato da maledicência e dos resquícios machistas que o mundo sempre viveu, que de um modo ou outro tá na nossa maneira de agir/pensar (e que eu tento me libertar, feminismo taí pra ajudar e eu vou parar de rimar)

    AMEY O GIF

    ResponderExcluir
  3. Tô ensaiando uma "análise" de 2014 mas sabe quando rola um bloqueio? Teve coisa boa, teve coisa estranha, normal. Mas acho que ainda não consegui fazer um balanço, um saldo disso tudo. Acho que vai sair alguma coisa nesse post proposto pelo Rotaroots.

    PS: "seus pratos" servem tanto pra mim! Torcendo para que em 2015 você consiga avançar nesses campos! <3

    http://sempickles.com/maionese

    ResponderExcluir

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.