09/10/14

Quero ser escritor, como faz? | Entrevista com Babi Dewet, autora de Sábado à Noite

Com a onda de blogueiros publicando livros, não é possível que você, pessoa que tenha pelo menos uma sinopse guardada a sete chaves no seu computador, não tenha se pegado pensando em como seria legal se tivesse a mesma oportunidade. Ique Carvalho e seu maravilho The Love Code, Bruna Vieira e sua trilogia (!) da série Meu Primeiro Blog, Isabela Freitas com o (quero muito!) "Não se Apega" e agora a promessa de Lia Camargo e Melina Souza em um projeto só (como lidar????). Se você tem essa vontade e mil e uma dúvidas sobre como fazer para ter um livro publicado, esse post é pra você! 


Aí fiquei com vontade de falar sobre o assunto, afinal, "ser escritora" é uma coisa que martela na minha cabeça desde meus 12 anos e meu almanaque do Harry Potter haha. Pensei em fazer um post de "Como fazer", mas é algo que eu não saberia explicar, afinal, precisaria ser uma autora de verdade. Sendo assim, conversei com a fofa da Babi Dewet, autora da trilogia Sábado à Noite (outro sucesso dessa "leva" de autores jovens) e ela respondeu várias dúvidas que eu percebi que a galera tinha. Para quem não sabe, sou do tempo old school de fanfics do McFLY. Conheci a Babi nessa época, porque SAN sempre foi um sucesso. Nesse post, ela vai falar sobre SAN, sobre como publicou seu primeiro livro e ainda dá dicas para nós, aspirantes a escritores. C'mon. 

A TRAMA
Originalmente, Sábado a Noite era uma fanfic protagonizada pelos integrantes da banda britânica e a ideia de transformar a história em livro impresso veio dos amigos de sala. "Acabei lendo comentários de pessoas que liam a fanfic anos atrás e vi que muita gente imprimia para ler na escola ou fora do computador, já que há algum tempo a leitura online não era bem vista pelos pais. Decidi, então, me dedicar a transformar SAN em livro e fazer com que muita gente pudesse ter em mãos e levar para onde quisesse."

Como a história original era uma fic, personagens, lugares e etc tiveram que ser alterados quando Babi decidiu que SAN viraria um livro de verdade. "Fazer essas alterações foi bem legal, apesar de trabalhoso. Foi meu primeiro projeto como livro, então eu estava aprendendo enquanto trabalhava. Não tive onde buscar ajuda, precisei correr atrás - a internet em 2009 era bem diferente do que é hoje. A mudança dos personagens foi divertida, porque baseei todos eles nos meus amigos e em pessoas que conhecia. Se tornou prazeroso imaginar conversas e colocar, no livro, momentos que eu passei com eles. Queria manter o McFLY lá, claro, mas precisei reinventar muita coisa e fiquei muito feliz com o resultado"


A primeira edição de Sábado a Noite foi uma publicação independente, ou seja, feita "sob encomenda". "Na época não existiam tantas editoras te ajudando a publicar um livro e eu decidi fazer tudo sozinha. Hoje isso é mais fácil, de verdade. Lançar independente foi um aprendizado enorme, que me ajudou muito a entender o mercado editorial, mas não tem nada como ter um livro publicado por uma editora e exposto em várias livrarias. Ser independente é realmente precisar correr atrás e não perder tempo e oportunidades. É um investimento."

Sábado à Noite 2 e Sábado à Noite 3 já são publicadas com editora. "A Évora, com o selo Generale, foi uma das primeiras que me procurou e me apresentou um projeto muito legal e que ainda me dava independência de criação. Eles são uma editora pequena, mas foram muito importantes no meu processo profissional. Sábado à Noite 2, dos bailes para a fama e o terceiro, que finaliza a trilogia e será lançado esse ano, foram lançados por ela."

QUERO PUBLICAR, COMO FAZ?

O conselho de Babi é "faça uma análise do mercado editorial'. "Conhecer autores, livros novos, editores e editoras. Vasculhar blogs, ler resenhas, pesquisar e saber quem é seu público alvo. Não existe uma faculdade pra isso e você precisa correr atrás para ter algum diferencial - são muitos autores hoje e, com isso, os leitores tem muitas escolhas. É um trabalho muito lindo e revigorante, então não pode desistir com os empecilhos que vão surgir! Confie na sua história, mas saiba o que o mercado precisa e se você pode se encaixar nele!"

Conversei com a Francine Silva, da Universo dos Livros, e ela me explicou que para enviar o seu livro para uma editora, basta enviar um original impresso e encadernado para o editor-chefe avaliar a obra. É recomendado que você registre seu livro antes do envio. Caso haja o interesse da editora, o retorno é feito. 

Parece mais fácil do que a gente pensa, né? 
Então, se você tem esse sonho, já te dei pelo menos uma inspiração a mais. Eu o tenho, então, quem sabe? Tenho váááárias histórias no meu computador e quem me conheceu na época de "MihPoynter" já conhece meu estilo hahaha. 

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! <33
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!
Twitter  ♥ Facebook ♥ Instagram ♥ Youtube

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.