28/08/13

Rachel e Ross em "a linha tênue entre a razão e a emoção"

Razão ou emoção?
Tudo começou com uma conversa em uma madrugada aleatória, dois anos atrás. Eu, um amigo e um dilema clássico da geração dos anos 90: Rachel e Ross estavam ou não on a break? Nós temos opiniões bem definidas a respeito dessa questão, ou seja, horas depois nossa discussão não chegou a lugar algum. 

Dois anos depois, outra madrugada: eis que o assunto retorna. Meu amigo estava determinado a me convencer que o Ross estava certo - e eu, determinada a contestá-lo. Novamente, não iríamos chegar a lugar algum. Resolvi expandir o debate nas redes sociais: perguntamos aos nossos amigos, em diversas plataformas, quem estava certo Ross ou Rachel? Eis o resultado: 

Os argumentos utilizados foram os mais diversos. Mas duas palavras eram recorrentes em cada justificativa apresentada: razão e emoção. Para alguns, a razão prevalece: Ross estava certo, eles estavam de fato dando um tempo e a reação da Rachel foi exagerada. Para outros, a emoção fala mais alto: independente de admitir ou não que eles tivessem dado um tempo, Ross estava errado - ele não deveria ter dormido com a Chloe - e a reação da Rachel foi plausível.

Li um texto recentemente no Papo de Homem que se encaixa bem nessa situação, sobre manipulação emocional. Homens tendem a dizer que nós mulheres somos sensíveis demais, emotivas demais, loucas demais. Que tudo não passa de um exagero. O autor exemplifica fazendo uma alusão ao termo "gaslighting", vale a pena a leitura.

Particularmente, eu acredito que houve a falta de uma comunicação mais clara entre o casal. Na cabeça do Ross, eles estavam separados e ele se utiliza desse argumento para justificar seus atos. Mas como a grande maioria, eu sou a favor da Rachel - o "break" não estava claro, portanto, eles não estavam separados.

Agora vamos fazer um exercício: se coloque no lugar do casal, imagine a situação no seu relacionamento (caso ele não exista, sejam criativos). Como você reagiria? Não vale responder o que você gostaria de fazer. 

Por fim, deixo uma frase que li na internet para reflexão: "I think it was a break from each other. But, not a break from the commitment".

Reprodução: Avec Mes Louboutin


Um comentário:

  1. Aí é que está o "break" estava claríssimo... quando ela pede... um "break" ele diz... "ok ....let's cool off, let's get some frozen yogurt or something..." ela diz "no... a break from us". Tempo... é tempo... vou embora amanhã conversamos... mas se alguém pede um "tempo de nós" é nós como casal. Além disso corroborar com a razão... tem a emoção... Ross liga na tentativa de fazer as pazes e quem está ao lado dela? Mark. Se vamos falar de emoção... ponham-se no lugar dele... o cara que vocês gostam pediu um tempo... mas depois vocês ligam e na casa dele se ouve a voz justamente da pessoa que separou vocês... "aloooou", só isso já encerraria o caso. Mas quando ele estava conversando com a Monica no dia seguinte. Ela usa a expressão We broke up! Que seria nos terminamos e não nos demos um tempo. E ainda falando em emoção quando Ross estava na boate... pensando que estava sozinho no mundo toca U2 With or Without you... Ele diz "I like this song"... Numa fossa qualquer um que ouve essa música e é cantado pela mulher mais linda da festa cederia. E outra coisa que depõem a favor do Ross é o caráter do personagem sempre fiel... Ele não traiu por trair.
    I rest my case.
    Abraços

    ResponderExcluir

MY OTHER BAG IS CHANEL © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.